domingo, 25 de agosto de 2013

ANTES DA PRÁTICA DO PRECONCEITO, XENOFOBIA E RACISMO, CONHEÇA A SAÚDE EM CUBA SEGUNDO A OMS

Antes da prática do preconceito, xenofobia e racismo, conheça a saúde em Cuba segundo a OMS. CLIQUE AQUI para ler.

Um comentário:

  1. Salvador José de Almeida27 de agosto de 2013 11:45

    Com base no que ando observando e olhando por vários aspectos, não consigo ver qual outro fim para tal ato se não o de promover o PT ou nossa querida presidenta para a campanha a reeleição do ano que vem. Se pararmos um pouco para analisarmos ou se pesquisarmos poucas coisas sobre o assunto conseguimos ver a real situação. Segundo revista Veja/Abril trouxe reportagem "MÉDICOS DE CUBA: Conselho Federal de Medicina critica duramente importação “irresponsável” de médicos estrangeiros e de brasileiros com diploma no exterior sem revalidação" mostrando a posição do Conselho Federal de Medicina (CFM) que condena veemente qualquer iniciativa que proporcione a entrada irresponsável de médicos estrangeiros e de brasileiros com diplomas de Medicina obtidos no exterior sem sua respectiva revalidação. e que ao contrário do que asseguram os defensores desta proposta, estudos indicam que os médicos estrangeiros tendem a migrar para os grandes centros a médio e longo prazos. No entendimento do CFM, a criação de uma carreira de Estado para o médico do SUS – com ênfase na atenção primária (com a previsão de infra-estrutura e de condições de trabalho adequadas) – asseguraria a presença de médicos e um efetivo atendimento nas áreas distantes e nas periferias dos grandes centros.

    De acordo com as estatísticas da ONU, em 1958 (ano anterior à gloriosa revolução) tinha a 13ª menor taxa de mortalidade infantil do mundo isso colocava o país não apenas no topo da América Latina, mas também acima de grande parte da Europa Ocidental, à frente da França, Bélgica, Alemanha Ocidental, Israel, Japão, Áustria, Itália, Espanha e Portugal. E mesmo despencando para a 44ª (agora comunista), a "impressionante" mortalidade infantil cubana é mantida artificialmente baixa pelas Estatísticas do Partido Comunista e por uma taxa de aborto verdadeiramente pavorosa: 0,71 abortos para cada feto nascido vivo. Essa é, de longe, a taxa mais alta do hemisfério.

    Em Cuba, qualquer gestação que sequer insinue alguma complicação é "terminada". é isso que queremos ?
    Também digno de nota, de acordo com a Associação dos Médicos e Cirurgiões Americanos, a taxa de mortalidade das crianças cubanas com idade entre um e quatro anos é 34% maior do que a dos EUA (11,8 versus 8,8 por 1.000). Não deixa de ser algo bem peculiar o fato de que tantas mães morrem durante o parto, assim como tantas crianças de um a quatro anos, e, ao mesmo tempo, os bebês com menos de um ano (período durante o qual eles são classificados como bebês pelas estatísticas da ONU) são perfeitamente saudáveis!
    Entra em cena a Fox News e o apresentador Sean Hannity. Os telespectadores da Fox puderam ver pacientes nus cobertos por moscas enquanto deitados em "leitos hospitalares" que consistiam de colchões sem qualquer forro. Puderam ver também prédios e instalações que seriam condenados por qualquer agência sanitária servindo como "hospitais". Eles viram e ouviram o Dr. Darsi Ferrer - junto com outros cubanos entrevistados - descrever a impossibilidade de conseguir algo tão básico como aspirinas. http://www.youtube.com/watch?v=25_RgM1jHeo&eurl

    O que podemos entender é que os médicos estão vindo para Brasil buscando melhores condições de vida se sujeitando a esse regime de semi-escravidão de Cuba e que Cuba está mandando alunos aprenderem aqui usando brasileiros como cobaias para faturarem em sima da omissão dos brasileiros.

    Salvador José de Almeida
    2º Ano Ciências Econômicas

    ResponderExcluir

LEIA COM ATENÇÃO!

Este espaço é para você fazer o seu comentário sobre a postagem ou mesmo sobre o blog como um todo. Serão publicados todos os comentários a favor ou contra, desde que não contenham textos ofensivos.
Os comentários serão publicados até 24 horas após o envio.

Se você NÃO quiser se identificar, marque o seu perfil como ANÔNIMO e envie. Se você QUISER se identificar, marque o seu perfil como NOME/URL, escreva o seu nome no campo NOME e deixe o URL em branco e envie.