segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

PALESTRA PARA REFLEXÃO

Hoje (09/02) na parte da noite, iniciou-se na FECILCAM as atividades pedagógicas, que acontecem todos os anos, para reunir os professores e discutir temas importantes.

Assisti a uma palestra sobre a crise econômica que o mundo está vivendo, com o professor doutor Osvaldo Coggiola da USP. Ele é autor de dezenas de livros e leciona economia internacional e economia marxista e tem formação em economia e história.

A palestra foi uma verdadeira aula sobre tudo o que está acontecendo no mundo, com relação ao desenrolar da crise que a maioria dos analistas afirma que é financeira, mas que o professor não tem dúvida de que é crise do capitalismo.

Ele afirmou que em função dos derivativos da economia foi se criando uma bolha que tinha que estourar a qualquer momento. Afirmou que vários bancos centenários quebraram, e que vários Estados estão quebrando no mundo.

Ressaltou que boa para dos americanos estão falidos para o resto da vida, em função de estarem endividados em cartão de crédito e demais dívidas como, por exemplo a imobiliária.

No final da palestra citou um artigo de um analista inglês, em que o mundo econômico do jeito que está, corre um sério risco de enfrentar três coisas que podem mudar radicalmente a economia e a sociedade.

A primeira delas é a xenofobia em que, por exemplo alguns trabalhadores de alguns países não querem que estrangeiros venham trabalhar e disputar seus empregos. A segunda coisa é o protecionismo das economias, não permitindo a entrada de certos produtos ou tarifando elevadamente outros, disse inclusive que a união européia pode acabar por causa disso. A terceira é que pode acontecer uma revolução, inclusive acabando com o capitalismo.

A maioria das revoluções são sangrentas, mas elas as vezes são a única esperança de um mundo melhor.

Logo após o evento, nos reunimos com um grupo de professores e colegas de fora da faculdade num local para debatermos a palestra e comemorarmos a volta as atividades.

Estávamos todos meio abalados com as previsões do professor, que a única coisa que nos consolava, era o ambiente que era muito bonito com uma belíssima pintura branca e verde, era uma mistura tão linda que era difícil dizer qual era mais bonita. Pensei naquele momento, que aquela cor branca poderia ser a representação de uma paz futura num outro sistema de governo e a cor verde a esperança de uma vida melhor.

4 comentários:

  1. Maybuk,
    A palestra foi ótima... mas suas considerações acerca da paz e da esperança são melhores ainda...
    Abraços amigo...
    Anderson

    ResponderExcluir
  2. Prezado Sérgio,

    Não baste analisar a economia tem que filosofar sobre e sobretudo com romantismo. É isso aí.

    Abraço
    Ivonete

    ResponderExcluir
  3. Mário de Oliveira Lima-molpt2004@yahoo.com.br10 de fevereiro de 2009 06:12

    A palestra foi ótima é mostrou como age essa desgraça chamada Capitalismo, e mais ainda deixou claro que nós como sociedade temos que construir um novo sistema. Tbem a discussão pós palestra foi abrilhantada pelo brancoe verde presentes na moldura do local

    ResponderExcluir
  4. SALOMÃO PRUDENTE 2º ANO DE ECONOMIA2 de março de 2009 14:29

    A palestra do professor doutor Osvaldo Coggiola deve ter sido muito produtiva, é uma pena que não participei deste evento tão célebre. Muitas coisas que o professor falou têm sentido porem, em minha opinião, discordo de alguns quesitos, que vou comentar a seguir.
    Certamente como disse o professor, é uma crise do capitalismo, porem, não chegaremos ao fim do sistema, pois é instinto dos seres vivos, seguir algo semelhante ao capitalismo; vejamos que os animais ao estarem se alimentando, brigam para não deixarem o outro comer, isto é seu instinto que se assemelha ao capitalismo; no ser humano é diferente, porem é a mesma coisa, queremos sempre mais, queremos mais dinheiro, mais capital, etc.
    Se vier ocorrer uma tentativa de mudança de tal sistema, consequentemente ocasionará uma revolução, pois quem tem um capital considerável, não vai querer perde-lo.
    Esta crise como tantas outras, vai passar mais cedo ou tarde do que pensamos. Como disse Albert Einstein, que as crises são necessárias, pois só assim podemos mostrar o melhor que temos em cada um de nós.

    SALOMÃO PRUDENTE 2º ANO DE ECONOMIA

    ResponderExcluir

LEIA COM ATENÇÃO!

Este espaço é para você fazer o seu comentário sobre a postagem ou mesmo sobre o blog como um todo. Serão publicados todos os comentários a favor ou contra, desde que não contenham textos ofensivos.
Os comentários serão publicados até 24 horas após o envio.

Se você NÃO quiser se identificar, marque o seu perfil como ANÔNIMO e envie. Se você QUISER se identificar, marque o seu perfil como NOME/URL, escreva o seu nome no campo NOME e deixe o URL em branco e envie.