segunda-feira, 6 de maio de 2013

BELÍSSIMA EXPERIÊNCIA

Hoje li no jornal Tribuna do Interior na internet uma matéria do Clodoaldo Bonete sobre uma belíssima experiência de dois moradores de Mamborê em Moçambique. CLIQUE AQUI para ler.

4 comentários:

  1. Graças a Deus existe pessoas como essa missionária que sacrifica sua vida por amor ao próximo.
    Em 2 de fevereiro de 2005 num de seus discurso Armando Guebuza relatou que considerava a POBREZA como "o inimigo público número um dos moçambicanos",e declarou o seu combate como a principal missão do seu mandato.
    O povo precisa de mais atitutes pelos governantes e não de promessas.

    Vanessa Bueno
    2º ano Ciências Econômicas

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo exemplo desses 2 moradores, vivemos um Mundo que é único, que é o mesmo para todos, mas bem distinto para cada ser humano, uns vivem de uma maneira que até sobra, outros vivem com a sobra... é tão estranho, ver que o mesmo ser humano é bem diferente um do outro, uns possuíam castelos, outros caixas de papelão... quanto mais vivo menos entendo, como tantas pessoas possuíam tanta grana, enquanto algumas morrem de fome, de sede; há lugares com tanta concentração de renda e há outros como esse que vive na pobreza, na miséria... o mundo precisa de mais pessoas como essas para fazerem a diferença, é difícil mudar o mundo, mas são nos pequenos gestos que fazem grandes diferenças... Diego Vieira - 2° ano de Ciências Economicas

    ResponderExcluir
  3. Que belo exemplo, hoje em dia está tão raro encontrar pessoas como Jaqueline e o seu filho Manasses, que não pensam só em si mesmos, e abdicam de tempo, família e a qualquer tipo de conforto e bens materiais para ajudar o próximo. O mundo está precisando de mais pessoas como estas para fazerem a diferença.

    Joicy Mayara Leite - 2º Ano de Ciências Econômicas

    ResponderExcluir
  4. Thaila Cristine de Souza - 2º Ano de Ciências Econômicas14 de maio de 2013 17:35

    Belo exemplo e até mesmo raro de ser hoje em dia. As pessoas se importam muito em gastar dinheiro com coisas fúteis, fingem não ver que "lá fora" existem milhares de pessoas passando fome, crianças desnutridas e pessoas morrendo com doenças que até então poderia ser curadas. A situação econômica de Moçambique é precária, atualmente caracterizado como um país de extrema pobreza. Talvez se cada um fizesse a sua parte e entende-se que todos nó somos iguais, o mundo seria menos DESUMANO.

    Thaila Cristine de Souza - 2º Ano de Ciências Econômicas

    ResponderExcluir

LEIA COM ATENÇÃO!

Este espaço é para você fazer o seu comentário sobre a postagem ou mesmo sobre o blog como um todo. Serão publicados todos os comentários a favor ou contra, desde que não contenham textos ofensivos.
Os comentários serão publicados até 24 horas após o envio.

Se você NÃO quiser se identificar, marque o seu perfil como ANÔNIMO e envie. Se você QUISER se identificar, marque o seu perfil como NOME/URL, escreva o seu nome no campo NOME e deixe o URL em branco e envie.