domingo, 6 de novembro de 2011

TEXTO E VÍDEO SOBRE ALIENAÇÃO

Na minha disciplina "economia política" para o 2º ano de ciências econômicas pedi aos alunos que fizessem uma análise do livro "o que é alienação " do Wanderley Codo.

Recebi por email da minha aluna Karine S. Brandalize Fantini o texto abaixo sobre a atividade pedida:

Minha Visão sobre o Texto Alienação.

O autor Wanderley Codo analisa as diversas concepções acerca da “alienação” bem como ela é produzida. Ao meu ver, concordo com o que foi mencionado em sua obra” O que é alienação”, a qual utilizo como suporte para minha análise pessoal.

Para considerar um homem como alienado é preciso compreender que ele é e não é ao mesmo tempo, ou seja, ele não se reconhece, é considerado um estranho. As relações de trabalho também interagem dentro desse processo de alienação, já que o homem se constrói pelo seu trabalho.

Pesquisando um pouco mais a fundo este tema, encontrei este vídeo que se encaixa perfeitamente, espero que goste. CLIQUE AQUI para assistir.

12 comentários:

  1. O não-verbal choca, proporciona uma boa reflexão. Além disso, fez com que eu associasse parte do vídeo, num processo de intertextualidade, ao clip da música "we don`t need no education".Imagino que o resultado desse trabalho repercutirá na prática social de seus estudantes, os quais ficarão com os "sentidos" mais apurados.
    Valeu!!!

    ResponderExcluir
  2. Rosimar Queiroz - 2A Economia14 de novembro de 2011 04:22

    O trabalho do homem é explorado por outros homens, portanto passa ater um “novo dono”. Sendo assim, uma forma de alienação, pois o homem não vê o fruto do seu trabalho como seu, e sim de outro homem que o explora,
    Alienação é uma forma de tirar a identidade das pessoas.
    Alienação é se deixar levar sem ter opinião e sem saber o porquê das coisas. A alienação se refere à diminuição da capacidade dos indivíduos em pensar em agir por si próprio.

    ResponderExcluir
  3. Realmente o video choca.
    Mas através do texto e desse complemento (video), podemos ter a certeza de que a sociedade é alienada podemos dizer por inteiro.
    Não é possivel tomarmos atitudes independentes, sempre estamos alienados a superiores, que assim estão alienados a outros.
    Portanto, acredito que só podemos tentar mudar algo, adquirindo mais conhecimento e transmitindo-o para outras pessoas (familiares, amigos, etc...)

    ResponderExcluir
  4. Elaine Lemos Evangelista - 2º A Economia21 de novembro de 2011 15:49

    Podemos perceber que hoje no mundo capitalista todos nos somos alienados, não temos mais direito de tomada de decisão prória,ou seja, para tudo dependemos das outras pessoas para sobreviver.
    Achei interessante o video, nos mostra nada mais do que a realidade do mundo em que vivemos. O trabalho do homem com certeza e algo que não tem preço mas no mundo capitalista não e assim que funciona, a mão de obra e a única coisa que gera valor mas seu valor não e reconhecido.Cabe a cada um de nos reconhecer nossos trabalhos na sociedade em que vivemos.

    ResponderExcluir
  5. Alienação, ser seu e não ser, na minha opinião a alienação esta presente em vários momentos de nossas vidas, quando compramos um carro ou imóvel que temos que financiar o dinheiro e deixar como garantia o próprio bem, ele é seu mas no mesmo momento não é. muitas vezes passamos várias horas de nossas vidas alienados em uma atividade do cotidiano, por exemplo ir para o serviço naquela mesma rua de sempre, depois voltar para casa, tomar um banho, assistir televisão e dormir, esta é a realidade de muitas pessoas.
    E no serviço então quando a pessoa esta desanimado , que não ve a hora de ir embora, esta pessoa esta tendo um trabalho tortura, ao contrario daquela outra pessoa que esta super animado trabalhando no que gosta, que o tempo passa voando em volta dela, esta pessoa esta completamente alienada que não ve as horas passando.

    Aluno: Jonathan Backes Camargo - 2º A - Economia

    ResponderExcluir
  6. este testo sobre alienação, nos mostra a realidade do dia a dia.... o quanto somos alienados e não percebemos. desde um simples jesto até memso um trabalho que realizamos. O fato de ser e não ser ao mesmo tempo, deixa uma pergunta no ar: exemplo carro - será que esse carro que tenho na garagem é meu? uma parte sim, outra não. È sua a parte que você pago, mas se não pagar o restante, o bano te toma. Intão vc esta andando com algo q realmente não eh seu. Isso nos faz pensar o quanto q as coisas de hoje nos alienia. O marketing eh o principal alienador, pois faz vc ver algo no produto que vc se ve no ato de comprá-lo. quando vc compra vc percebe que num eh akela coisa toda. intão esse texto em particular me fez ver coisas que eu vivo no dia a dia , mas não fazia ideia do que era. texto otimo....


    Aline de Sousa Pinto 2°b economia 2011

    ResponderExcluir
  7. Ola, Professor Maybuk.
    A analise do texto de Wanderley Codo, intitulado “o que é alienação” foi de extrema relevância, a partir deste percebeu-se como o capitalismo nos condicionou. Já no texto o autor nos traz uma analise das relações que os trabalhadores sofrem perante o sistema atual. O texto foi capaz de proporcionar um conhecimento alem do que se vê a olhos nus, da dinâmica “homem trabalho”.

    Bruno Aparecido Vitula graduando do 2º b de Economia

    ResponderExcluir
  8. Elainde Cristina da Silva 2B Economia22 de novembro de 2011 17:14

    O video retrata de fato o que é alienação. No sistema capitalista o trabalho é explorado, ele priva homem do que de fato o trabalho deveria lhe proporcionar, a realização profissional. O trabalhador alienado se sente desmotivado, pois não utiliza sua criatividade,e nem tem opinião relevante no processo de criação. O homem alienado se torna uma "máquina" pré-programada.

    ResponderExcluir
  9. Yume Apº Pereira Paiva - 2º B Economia - Unespar22 de novembro de 2011 17:20

    A obra e o video sao muito interessantes, e nos mostra que a alienação nao é um mero objeto de estudo, mas sim algo que esta presente na vida do homem, ja que somos um ser historico, e para fazer historia precisamos nos objetivar no produto, ou seja, deixarmos a propria face na natureza do produto,e infelizmente no sistema em que vivemos este produto nao nos pertence. Na obra podemos perceber como o homem se nega, se aliena, atraves de exemplos do proprio autor que ao mesmo tempo relacionando com exemplos do cotidiano, percebe-se que a sociedade vive em processo de ruptura, de divorcio entre o produto e o produtor.

    ResponderExcluir
  10. Camila Ribeiro Bezerra, 2ºA economia22 de novembro de 2011 17:50

    Vivemos alienados, nossos gostos são influenciados por outras pessoas, consumimos na maioria das vezes por vermos varias pessoas consumindo. Nos trabalhamos produzimos e não temos direito algum sobre nossa produção, somos explorados, por estarmos alienados não conseguimos enxergar o valor do nosso trabalho, vivemos muito de aparencia, nosso trabalho deveria ser mais valorizado porque é atraves dele que o homem se constroi.

    ResponderExcluir
  11. O tema proposto pelo professor Maybuk para o 4º bimestre do 2º ano do curso de ciências Econômicas, foi de grande importancia para aprendizado e entendimento sobre o mundo capitalista em que nós estamos vivenciando. Video muito interessante, que nos mostra claramente o quanto nós enquanto seres pensantes somos alienados.

    ResponderExcluir
  12. SAMOEL DOS SANTOS - 2º B ECONOMIA.


    Tanto o Autor como o vide, tratam bem a forma do sistema ao qual vivemos, o homem é explorado pelo proprio homem. Quando inseridos no meio de produção, o homem perde sua liberdade e características enquanto humano, que é de utilizar sua criatividade e raciocínio, tendo em vista que segue uma produção pré projetada e dividida, não dando a chance de conhecer todo o processo. É por isso que estamos tão alienados ao modo de produção e tornamos o trabalho uma tortura, sendo que em sua essência deve ser prazeroso e digno.

    ResponderExcluir

LEIA COM ATENÇÃO!

Este espaço é para você fazer o seu comentário sobre a postagem ou mesmo sobre o blog como um todo. Serão publicados todos os comentários a favor ou contra, desde que não contenham textos ofensivos.
Os comentários serão publicados até 24 horas após o envio.

Se você NÃO quiser se identificar, marque o seu perfil como ANÔNIMO e envie. Se você QUISER se identificar, marque o seu perfil como NOME/URL, escreva o seu nome no campo NOME e deixe o URL em branco e envie.