sábado, 18 de junho de 2011

RENATO RUSSO PRESENTE

Hoje (18/06/2011) de manhã pude curtir mais uma vez o CD "RENATORUSSOPRESENTE". É um verdadeiro presente para o coração e a alma.

As músicas na maioria com participação de outros cantores são muito gostosas de se ouvir.

Tem "mais uma vez"; "hoje" com participação de Leila Pinheiro; "corações perfeitos"; "boomerang blues"; "cathedral song/catedral" com Zélia Duncan; "a cruz e a espada" com Paulo Ricardo; "a carta" (a qual sou apaixonado) com Erasmo Carlos; "gente humilde" com Hélio Delmiro; "thunder road"; "quando eu estiver cantando/endless love (ao vivo) (relembrando o grande Cazuza).

Além das músicas, ainda tem três entrevistas dele (1994, 1995 e 1996) que valem a pena serem ouvidas, pois mostra o Renato Russo falando de música, do Brasil, do povo brasileiro sofrido, dos padrinhos "Paralamas do Sucesso", Titas, Caetano Veloso, Paula Toller e o mais delicioso é que bate pesado na maioria dos editores de música e entrevistadores da área.

Renato Russo é daquelas pessoas que marcam a vida da gente e fazem muita falta. Algumas vão embora para o "andar de cima", algumas somem de vez, algumas não somem mas não podem voltar. Independente de qualquer coisa, todas as pessoas boas que passam por nós fazem a nossa vida ter sentido.

3 comentários:

  1. Yume AP. P. Paiva 2º B Economia1 de julho de 2011 12:55

    Realmente o Renato Russo foi uma pessoa muito importante que faz muita falta. No entanto, devido a minha idade nao tive o privilegio de acompanhar sua carreira mas mesmo assim as poucas musicas que conheço sao muito bonitas, como "A Carta", a"Solidão" e "Geração Coca-Cola", sendo esta ultima uma musica que em sua letra possui um contexto bastante reflexivo."Geração Coca-Cola" que tem como compositores Villa Lobos e o proprio Renato Russo, representa a fala de todos os jovens que nao se identificam com a imagem dominante, a musica possui um carater de protesto, considera um jovem numa sociedade contemporanea sendo manipulado, submetido a cultura exportada pelo imperialismo norte-americano, vivendo em um ambiente onde ideologias e sonhos revolucionarios estao desacreditados. O Renato Russo foi muito inteligente em transformar esse protesto que estava sufocado pelas classes dominantes em musica a qual pode ser veiculada facilmente. Porem infelizmente o Renato se foi e em meio a essa grande diversidade de musicas os jovens acabam nem conhecendo as musicas do Renato Russo e de muitos outros grandes musicos que estao esquecidos, sufocados pela "nova geração".

    ResponderExcluir
  2. Diego Moreira de Souza. 2º B - C. Economicas11 de julho de 2011 22:29

    Diego Moreira de Souza - 2º B, Ciências Econômicas.

    Eis aqui a opinião de quem também é musico:

    Renato pode ser classificado juntamente com tantos outros grandes brasileiros, como uma pessoa que sentia e recriava a 1º Arte com majestade, uma hora com fabulas e historias que nos prendiam e emocionavam, outrora com letras inflamadas que nos escancarava o óbvio que nossos olhos e nossa mente não compreendiam, pois estávamos alienados demais para assimilar.
    Para mim a musica que mais me instiga é “Fátima” uma obra prima criada na época da banda “Aborto Elétrico” onde a mesma tem uma harmonia simples, mais uma melodia forte com uma letra inflamada que nos instiga, e ao mesmo tempo nos acalma, para, poder pensar na atualidade e no possível futuro.
    Penso que os jovens da atualidade já não têm mais um bom senso critico que estão bitolados e programados para não querer enxergar mais o óbvio, e simplesmente deixam que o sistema os guie sem que ao menos o questionem para onde estão o levando. Não ligam mais para a poesia que as boas canções oferecem e para as mensagens nas entrelinhas que o compositor maquia, para que somente os que dela mereçam possam entender.
    Para finalizar termino com a idéia de Lobão, pois a mídia esta “empurrando cantores sim, mas esses cantores não são artistas como a mídia e o sistema gritam, e sim fornecedores de entretenimento pobre e barato”, não condeno a mídia por darem vez para esses cantores, e sim, por só darem vez para estes cantores, enquanto os “Renatos russos” da vida estão por ai no mundo da “Musica Underground”.

    ResponderExcluir
  3. Karine de Souza Brandalize - 2°B Economia.
    Nos anos 80 e 90 a musica brasileira retratava toda a realidade vivida da época, mostrando o cotidiano e o sofrimento que o povo passava.Alguns de nos tivemos a oportunidade de vivenciar isso ouvindo composições realistas como as de Renato Russo, que com melancolismo e uma pitada de ironia conseguiu muito bem passar essa mensagem de que algo deveria ser feito, que algo deveria ser mudado.Não sei se as mudanças obtidas no pais foram graças excepcionalmente as musicas dele, mas sei que alguma coisa aconteceu e a mensagem foi passada. Parabéns Renato.

    ResponderExcluir

LEIA COM ATENÇÃO!

Este espaço é para você fazer o seu comentário sobre a postagem ou mesmo sobre o blog como um todo. Serão publicados todos os comentários a favor ou contra, desde que não contenham textos ofensivos.
Os comentários serão publicados até 24 horas após o envio.

Se você NÃO quiser se identificar, marque o seu perfil como ANÔNIMO e envie. Se você QUISER se identificar, marque o seu perfil como NOME/URL, escreva o seu nome no campo NOME e deixe o URL em branco e envie.