sexta-feira, 1 de abril de 2011

EXPERIÊNCIAS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA EM PORTO ALEGRE-RS

IMAGEM AUTO EXPLICATIVA - CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR
SALÃO NOBRE DA CENTENÁRIA FACULDADE DE DIREITO DA UFRGS - LOCAL DA ABERTURA DO EVENTO - CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR
SÉRGIO LUIZ MAYBUK NA CENTENÁRIA FACULDADE DIREITO DA UFRGS - LOCAL DA ABERTURA DO EVENTO - CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR
AUTORIDADES NA COMPOSIÇÃO DA MESA NO SALÃO NOBRE DA CENTENÁRIA FACULDADE DE DIREITO DA UFRGS - CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR
FACHADA DO PRÉDIO DA FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DA UFRGS - EM 1909 É FUNDADA A ESCOLA DE COMÉRCIO DE PORTO ALEGRE. NO ANO DE 1945 TRANSFORMOU-SE EM FACULDADE DE ECONOMIA E ADMINISTRAÇÃO E EM 1950 PASSOU A SER FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS - CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR
O ESTUDANTE DE ECONOMIA E COORDENADOR DA INCUBADORA DE ECONOMIA SOLIDÁRIA DA UFRGS MARTÍM MOREIRA ZAMORA, NO MOMENTO DA APRESENTAÇÃO DA SUA COMUNICAÇÃO NO EVENTO - CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR
O ESTUDANTE DE ECONOMIA E COORDENADOR DA INCUBADORA DE ECONOMIA SOLIDÁRIA DA UFRGS MARTÍM MOREIRA ZAMORA, NO MOMENTO DA APRESENTAÇÃO DA SUA COMUNICAÇÃO NO EVENTO - CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR
A PROFESSORA DE DESIGN DA FURB - UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU LUCINÉIA SANCHES, NO MOMENTO DA APRESENTAÇÃO DA SUA COMUNICAÇÃO NO EVENTO - CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR
A PROFESSORA DE DESIGN DA FURB - UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU LUCINEIA SANCHES, NO MOMENTO DA APRESENTAÇÃO DA SUA COMUNICAÇÃO NO EVENTO - CLIQUE NA FOTO PARA AMPLIAR


Com o propósito de criar de fato e de direito uma incubadora dos direitos sociais e economia solidária na UEPR/Fecilcam, pois na prática, por meio do Programa Universidade Sem Fronteiras, penso que a Instituição já atuou como sendo uma incubabora, resolvi participar do evento em Porto Alegre-RG que vou detalhar a seguir.

Nos dias 30 de março a 02 de abril está sendo realizado em Porto Alegre-RG o III - Congresso da Rede Universitária de Incubadoras Tecnológicas de Cooperativas Populares e simultaneamente o I Simpósio Internacional de Extensão Universitária em Economia Solidária com o seguinte Tema: "Universidade e Economia Solidária: Produção de conhecimento, cenário de desenvolvimento e o lugar das Tecnologias Sociais" realizado no Campus Central da UFRGS no Centro de Porto Alegre.

O evento está sendo maravilhoso, a começar pelas instalações centenárias do Campus Central da UFRGS, com atividades no belíssimo prédio da Faculdade de Direito em que estão expostos molduras de formaturas desde a sua fundação.

Na abertura, fiquei impressionado com o interesse do governo estadual gaúcho na economia solidária, que inclusive há uma Secretaria estadual de governo que trata das pequenas e micro empresas e economia solidária. O Secretário presente fez uma explanação dos trabalhos e citou uma frase do Governador Tarso Genro , muito significativa: "a economia solidária é um embrião de uma nova sociedade".

Gostei muito também de saber que a quantidade de incubadoras universitárias de economia solidária e cooperativas populares está crescendo muito. Espero que a próxima seja da minha Instituição.

Fique impressionado com a receptividade dos gaúchos no evento. Simpáticos e disponíveis para informar e esclarecer dúvidas sobre a formação das Incubadoras. Quero destacar a colaboração do estudante de economia e coordenador da Incubadora de Economia Solidária da UFRGS - Martím Moreira Zamora (está nas fotos) que não mediu esforços para tirar as dúvidas que eu tinha. Destaco ainda que o jovem estudante tem conhecimento e desenvoltura na explanação em nível de professor universitário.

Gostei muito de ver as várias áreas de conhecimento envolvidas com economia solidária, além de professores e estudantes de economia, estavam presentes na sala em que participei, estudantes e professores de administração, geografia, arquitetura, direito e até design (está nas fotos),área que eu jamais imaginaria que poderia contribuir para a economia solidária.

Entre a diversidade de trabalhos apresentados sobre recicladores; pessoas envolvidas com o turismo comunitário; a problemática da autogestão das incubadoras; eficiência e eficácia da extensão universitária; necessidade de mais recursos do governo federal para a economia solidária, quero destacar dois trabalhos não mais importantes que os outros, mas que me chamou a atenção pelo tipo de formação acadêmica exigida na participação do projeto.

Um deles que foi apresentado pelo professor de direito da Universidade Católica de Pelotas - Tiago de Garcia Nunes que apresentou comunicação sobre um grupo de catadores de papel, em que ele destacou a necessidade da área do direito para resolver problemas de multas em que os pobres marginalizados sofreram por estarem em espaço inadequado (as vezes grandes empresas não sofrem a mesma punição). Também destacou que professores e estudantes de arquitetura participaram do projeto sugerindo mudanças no prédio, que a medida que conseguissem verbas, poderiam adequar o espaço, para um melhor funcionamento dos trabalhos.

Outro trabalho e talvez o mais intrigante foi da professora Lucineia Sanches da Faculdade de o e Design - Universidade Regional de Blumenau (está nas fotos) que explicou sua participação do projeto em que deixou-me encantado.

O projeto da professora Lucineia foi direcionado para um grupo excluído da sociedade que são doentes mentais - de uma associação de usuários de saúde mental e o nome do projeto é maravilhoso: chama-se ENLOUCRESCER. São produtos de artesanato produzidos por eles, mas que tem o toque e o apreço da uma profissional do design e ela encerrou sua apresentação com uma frase que explica bem o prazer de trabalhar com os menos favorecidos e excluidos da sociedade e principalmente com o público especial que ela trabalha, emocionada afirmou "Eu me sinto numa zona de conforto porque eles fazem o que querem com muito prazer e a coisa quando sai, vem carregada de muito sentimento".

2 comentários:

  1. Muito interessante o evento. Aos que se interessam por Economia Solidária, sugiro estudar também Economia de Comunhão na Liberdade (iniciativa internacional, nascida no movimento dos Focolares, e lançada inicialmente na década de 90 no Brasil).

    ResponderExcluir
  2. Marcos 2º Ano A de economia4 de abril de 2011 15:38

    Como é bom ter novos conhecimentos, mesmo que seja o básico,informações tem pra todo o tipo e gosto.
    Basta saber filtrar.

    Essa matéria está fazendo eu aprender como ser solidário com as pessoas, não que eu não seja,
    mas as vezes você tem que fazer algo a mais,doar um pouco mais de si,ter atitudes.

    Com certeza esses profissionais fazem a diferença.

    ResponderExcluir

LEIA COM ATENÇÃO!

Este espaço é para você fazer o seu comentário sobre a postagem ou mesmo sobre o blog como um todo. Serão publicados todos os comentários a favor ou contra, desde que não contenham textos ofensivos.
Os comentários serão publicados até 24 horas após o envio.

Se você NÃO quiser se identificar, marque o seu perfil como ANÔNIMO e envie. Se você QUISER se identificar, marque o seu perfil como NOME/URL, escreva o seu nome no campo NOME e deixe o URL em branco e envie.