terça-feira, 4 de agosto de 2009

A POLÊMICA DOS CURSOS SUPERIORES

Estou acompanhando pelo boca santa todos os dias uma polêmica sobre os novos cursos superiores da FECILCAM e sou obrigado a dar minha opinião, pois tenho ligação com esta maravilhosa Instituição desde 1989, 05 anos na condição de estudante do curso de ciências econômicas e 14 anos na condição de professor efetivo.

Sei que o deputado Douglas Fabrício (meu amigo de infância) tem feito críticas sistemáticas contra praticamente todas as ações do Governo Requião. A última crítica ferrenha do nobre deputado é questionar sobre a não implantação de novos cursos pelo referido governo . Penso que o papel de deputado da oposição é fazer críticas mesmo, mas aquilo que aconteceu de bom deve ser ressaltado.

Não estou aqui para defender o governo Requião, mas na área de ensino superior posso falar pois sou testemunha dos avanços nesta área no referido governo. Ter mais cursos superiores na FECILCAM seria bom? Claro que sim, se pudéssemos dobrar o número, seria um espetáculo, mas o governador Requião por meio do antigo Secretário Aldair Rizzi, foi claro quando assumiu dizendo que não iria abrir novos cursos e sim melhorar a qualidade dos já existentes tanto no aspesto físico quanto na questão de pessoal.

Para quem não sabe, tivemos um avanço extraordinário na nossa Instituição, nos últimos anos, fruto em parte pela administração participativa da atual gestão da FECILCAM que foi reeleita com 83,00% dos votos e em parte pelos recursos que foram investidos pelo governo estadual em infra-estrutura, qualificação de professores, plano de carreira para os professores e funcionários devidamente construído por quem realmente entende da área, ou seja, os profissionais que atuam nela.

Sei também que tudo passa pela aprovação da Assembléia Legislativa e não negamos o papel dos nobres deputados, mas quando o executivo não quer fazer, as coisas não acontecem. Quem é professor estadual do nível superior sabe o abandono que houve no governo que antecedeu o Requião para com esta categoria e sabe o que está acontecendo agora.

Não se pode pode esquecer também que uma coisa é ter verba, outra coisa é saber o que fazer com ela, neste sentido é necessário que a população saiba do tratamento especial que é dado pela Secretaria de Estado, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, pela nossa Secretária Lygia Lumina Pupatto, que é professora universitária, entende da área e possui uma visão como poucos neste Estado, prova disso é o extraordinário programa criado por ela chamado Universidade Sem Fronteiras, executado pelas instituições de ensino superior nos municípios de menor IDH.

A FECILCAM atua na região com 15 projetos, Barbosa Ferraz e Corumbataí do Sul são alguns exemplos de programas que foram implantados e estão dando resultados muito bons. O programa é tão bom que nós estamos defendendo, que este deixe de ser um programa de governo e passe a ser um programa de Estado, pois as demandas dos municípios junto à nossa Instituição são muitos grandes.

Um comentário:

  1. Anderson Marcondes5 de agosto de 2009 09:20

    Ótimo comentário Maybuk...
    Parabéns...

    Abraços

    Anderson

    ResponderExcluir

LEIA COM ATENÇÃO!

Este espaço é para você fazer o seu comentário sobre a postagem ou mesmo sobre o blog como um todo. Serão publicados todos os comentários a favor ou contra, desde que não contenham textos ofensivos.
Os comentários serão publicados até 24 horas após o envio.

Se você NÃO quiser se identificar, marque o seu perfil como ANÔNIMO e envie. Se você QUISER se identificar, marque o seu perfil como NOME/URL, escreva o seu nome no campo NOME e deixe o URL em branco e envie.