terça-feira, 30 de junho de 2009

O VESTIBULAR E AS MUDANÇAS

No último final de semana participei novamente da aplicação do vestibular na FECILCAM. Confesso que adoro trabalhar nessa ocasião pois participo da história dos futuros estudantes, aliás, por várias vezes ao conversar com alguns deles de vários cursos no pós vestibular ,quando já estão terminando o curso, recebo a informação: Sabia professor Maybuk que você estava na minha sala no dia do vestibular?

O meu colega do departamento de economia da FECILCAM, professor mestre Nelson Denker que terminou o mestrado junto comigo e outros colegas recentemente pela UFPR, sempre afirma que fez o curso de economia na UEM viajando todo dia para Maringá. Depois tornou-se um dos primeiros professores da FECILCAM e deu aulas para vários colegas de trabalho e pessoas até mais velhas que ele, pois em Campo Mourão estava começando a funcionar a primeira Instituição de Ensino Superior, pois atualmente temos três Instituições.

Eu embora tivesse concluído o meu curso do ensino médio na cidade de Roncador-Pr aos 17 anos, tinha uma mentalidade de que primeiro iria arranjar um bom emprego e depois faria faculdade. Outro agravante é que sair de Roncador para Campo Mourão diariamente fazendo ida e volta 200 km seria algo quase impossível, mas aos 21 anos passei no vestibular na FECILCAM e fiz o trajeto por mais de 4 anos e não morri.

No domingo quando estava aplicando a prova, perguntei entre os presentes, quantos deles ainda não haviam terminado o ensino médio, pois percebi que eram muito jovens e a minha surpresa foi de que pelo menos uns trinta por cento ainda iam terminar o segundo grau em dezembro, tendo que, se fossem aprovados no vestibular, ter que esperar a confirmação da matrícula.

Meu filho Giordano Bruno tem 11 aninhos, joga bola, anda de bicicleta, estuda e está vivendo aquela vida maravilhosa com amiguinhos em todo o canto. Mal sabe ele que eu já estou preocupado em corrigir suas possíveis deficiências na formação acadêmica para que este não sofra demais no vestibular.

É um pouco do meu convívio com o vestibular e esse momento maravilhoso na vida de muitas pessoas.

6 comentários:

  1. Alex - 4º Economia30 de junho de 2009 06:15

    Ando 260km diariamente, já estou no quarto ano de Economia, nem parece, mas adoro meu curso e é isso que sempre me da forças pra concluir a graduação, apesar da distância.
    Parabéns aos professores que um dia foram alunos e aos alunos, que sempre estão buscando novos conhecimentos e desafios.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. As vezes comento com alguns amigos que as vezes da uma preguiça de ir pra faculdade,e no mesmo tempo que penso nisso, lembro dos amigos de sala que alguns chegam andar mais de 200 km entre ida e volta.Nesse momento percebo que tenho que dar valor por morar proximo.Concluindo, esse pessoal de outras cidades me dão motivação para estudar, e estão de parabens por esa dedicação.

    ResponderExcluir
  3. BOA MATÉRIA DE INCENTIVO AO ESTUDO E DE NECESSIDADE DE ESFORÇO E PERSISTÊNCIA.

    ResponderExcluir
  4. patricia 2º ano de ciências econômicas8 de julho de 2009 13:32

    Essa atitude ,de desde cedo se preocupar com o vestibular dos filhos ,vai ter que se tornar mais frequentes para aqueles pais que desejam sucesso dos seus filhos no vestibular ,pois os novos vestibulares, pedem atençâo mesmo daqueles pais que tem filhos ainda criança ,que estão longe de pensar em vestibular, os pais terão que ficar ainda mais atentos com o trabalho que a escola esta realizando. Segundo Paulo Camargo ,em materia publicada na revista claudia ed.jul,2009 "os pais devem certificar-se de que seu filho está em uma escola de qualidade, que investe na formçâo de professores,e bom material didático, situações desafiadoras de leitura e escrita e diálogo com a família.A preparação para o vestibular é o coroamento desse processo". São atitudes como estas que fazem a diferença,para que as crianças de hoje não sofram tanto com este temido vestibular.

    ResponderExcluir
  5. Thaliny Alves Garcia / 2 ano Economia8 de julho de 2009 16:44

    Parabéns pelo espaço dado onde se devemos desde pequenos termos a consciencia de que os estudos é essencial na vida do Ser Humano que almeja um futuro; uma carreira de sucesso; um lugar digno no mercado de trabalho.Destaco também a excelente qualidade de ensino que faculdades publicas assim como nossa fecilcam; tem a proporcionar aos nossos academicos. Pois digo que hoje com o corre corre do dia-a-dia pode-se ser cansativo; mais vale sim a pena percorrer Km para obter esse aprendizado.O aprendizado é algo que nunca perdemos em te-los, somente ganhamos e ninguem pode tirar de nós.

    ResponderExcluir
  6. Michael Cordeiro 2° Ciências Econômicas9 de julho de 2009 17:37

    Às vezes penso em tantas outras coisas que poderia estar fazendo à noite e como seria bom se não precisasse vir pra Campo Mourão todos os dias pra estudar. Mas quando várias pessoas falam de como gostariam de estar no meu lugar e como é difícil uma vida sem conhecimento, logo vejo que devo me esforçar ao máximo e lutar por meu espaço. Pode até ser meio que desanimador agora. Mas tenho certeza absoluta que será gratificante no futuro.

    ResponderExcluir

LEIA COM ATENÇÃO!

Este espaço é para você fazer o seu comentário sobre a postagem ou mesmo sobre o blog como um todo. Serão publicados todos os comentários a favor ou contra, desde que não contenham textos ofensivos.
Os comentários serão publicados até 24 horas após o envio.

Se você NÃO quiser se identificar, marque o seu perfil como ANÔNIMO e envie. Se você QUISER se identificar, marque o seu perfil como NOME/URL, escreva o seu nome no campo NOME e deixe o URL em branco e envie.