quarta-feira, 17 de setembro de 2008

CRISE FINANCEIRA MUNDIAL

Esta semana acompanhamos a notícia da quebra de Banco Americano que em efeito dominó provocou queda nas Bolsas de Valores em todo o mundo.
O ministro da fazenda Guido Mantega e o presidente do Banco Central do Brasil estão tranquilos pois entendem que a nossa economia está sólida. Eu concordo com eles, nunca estivemos tão bem com a nossa economia, mas para os próximos anos poderemos ter algum reflexo negativo no crescimento econômico, pois a economia americana ainda é o carro chefe da economia mundial.
Quero destacar dois comentários:
O primeiro do Joelmir Beting da Band que afirmou que esta crise na Bolsa só prejudicou os especuladores que ganharam muito dinheiro enquanto existia uma bolha imobiliária valorizando imóveis além do valor real e que quando se caiu na "real" os preços despencaram. Afirmou ainda que as empresas principalmente no Brasil estão muito bem.
O segundo comentário é da grande economista e polêmica Maria da Conceição Tavares que afirmou no portal Terra que quem está em crise é os EUA que tem a economia quebrada e que nós estamos bem. Ela ainda, não perdeu a oportunidade de tirar um sarrinho sobre o investimento público para salvar o sistema financeiro, aos risos ela disse: Isso que é liberalismo.
Eu penso e sempre defendi, que quem deve ganhar é produtor e não especulador. Bolsa de Valores surgiram para captação de recursos para a produção, ou seja, a empresa em vez de captar recurso em banco e pagar juros, abre o capital em ações, paga dividendos se der lucros e investe na produção. O que existe hoje é uma fábrica de boatos, muita ganância.
No ano passado quem investiu nas ações da Vale e da Petrobrás ganharam 80% no ano infinitamente maior que todas as outras aplicações. Este ano perderam uns 20% até agora. 80 menos 20 ainda é um lucro de 60.
O ideal é a velha máxima recomendada por todos os economistas: nunca coloque todos os ovos na mesma cesta. Aplique em bolsa, na produção, em ouro, em dólar, em aplicações financeiras, em poupança e ganhe na média.

10 comentários:

  1. Esse (último parágrafo) é o conselho que penso que todo economista deveria expor sempre que possível para a população menos informada nesse assunto. Investir em várias aplicações nos parece que na atualidade é o melhor caminho. Valeu a matéria, colocações interessantes.
    Ivonete

    ResponderExcluir
  2. Viviane 2 Ano Economia18 de setembro de 2008 05:45

    Prof Maybuk, muito bom ter um blog onde podemos ver suas opiniões podendo contesta-las ou aprova-las.
    Sobre esta matéria do dia 17/09/08, tu concorda com a Sr. Maria Conceição Tavares?, e ainda, acha mesmo que a quebra da Bolsa e a baixa do dolár, só irá prejudicar especuladores?

    Poderiamos ter uma aula a respeito de Bolsa de Valores Prof.?

    ResponderExcluir
  3. O mantega e o Meireles estão tranquilos, claro que para eles uma taxa de juros dessa que o Brasil pratica não afeta em nada. eles não compram a prazo, não entram no limite do cartão ou do cheque especial. É muito fácil para eles dizer que a economia está sólida, mas não dizem o custo disso. A população é que paga o pato, trava o crescimento só para segurar a inflação. O que adianta ter inflação baixa se a renda da população não cresce, e os juros altos reflete no poder aquisitivo das pessoas.
    O que eu não me conformo é que o Lula e sua patota, sempre criticaram as altas taxas de juros e agora que estão lá dentro durante tantos anos, porque não baixam os juros??
    Será que é por que os bancos vão deixar de ganhar tanto dinheiro!!
    E a comissão deles vai diminuir??
    Valeu.. abraços..

    ResponderExcluir
  4. Jonathan 2° A Economia24 de setembro de 2008 05:46

    Bom professor eu concordo em partes, até mesmo porque eu tenho ideia de investir na bolsa, porém como especulador pois eu não tenho produtos para hedgear e me proteger dos altos e baixos do mercado, nesse caso, a única alternativa é especular, quanto ao produtor acho sim que a bolsa deve ser usada para se proteger, mas para alguém ganhar, alguém tem que perder não é mesmo? Eu mesmo ja ouvi na sua aula que o sr° tbm investe, acho isso muito legal, estou fazendo o cadastro em uma corretora aqui de Campo Mourão mesmo, daqui a alguns dias ou eu aprendo a ganhar dinheiro ou a perder né, sei lá, me deseje sorte,,, um abraço professor,,,

    ResponderExcluir
  5. Seu último comentário pode nos parece evidente, mas isso representa mesmo um pouquinho de conhecimento em aplicações, isso também é notável quando vamos fazer um empréstimo eu até mesmo contratar um serviço bancário ou algo parecido, vocês professores tem tanto a nos ensinar, que ás vezes me pergunto. Que conhecimento possuo como economista? Confesso que ás vezes me preocupo, mas vai aí um sugestão que tal abordarmos mais o assunto.
    Parabéns pela matéria acho que pela primeira vez concordo com você...rs
    Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  6. Concordo em parte, pois acho que como que a Bolsa a principio foi criada para os empresários conseguirem capital pra se expandir sem ter que recorrer aos bancos e pagar taxas de juros altissima.
    Com o passar do tempo surgiu os especuladores que fazem a bolsa de valores como se fosse um cassino, mas sempre tem que haver perdedor para o especulador ganhar certo,,,
    e acho que com os altos redimentos que existem na bolsa e tipo de investidor nunca sumira, o SR mesmo comentou que tem ações na Bolsa de certa forma o Sr tambem é um especulador que esta visando redimento maior que os oferecidos na caderneta de poupança, CDB e Renda Fixa.
    Acho que todos que sao paciente e avesso ao risco tem que um dia investir na bolsa seja através um grupo de investimento ou atraves de uma corretora,,,

    ResponderExcluir
  7. Bruno Monção 2° ano5 de outubro de 2008 15:13

    Os Estados Unidos sempre olhou para o Brasil, como um país de Economia fraca, eles sempre esteve no 1º Lugar da economia mundial, e é o único país que emite moeda sem lastro algum, e neste momento passa por uma crise imensa. O Brasil que sempre se preucupou em se estabilizar economicamente, não teme a esse reflexo que poderá atingir o país em uma quantidade mínima.
    Os especialista econômicos brasileiros dizem que o Brasil esta estabilizado diante desta crise dos Estados Unidos, mas não pode perder o foco de crescimento e melhoras continuas na Economia como um todo.

    ResponderExcluir
  8. A crise vivenciada pela economia americana veio como uma bomba para os países desenvolvidos. Pode até parecer que não, como alguns economistas já mencionaram, mas é evidente que ela já chegou aqui em nosso país. Percebemos isso em noso dia a dia, as mercadorias cada vez mais caras, as pessoas cada vez mais endividadas. É obvio que para a presidência, alertar a população sobre o que realmente está acontecendo seria ruim, pois colocaria medo nas pessoas, fazendo com que deixassem de consumir e consequentemente tirassem a moeda de circulação de mercado. Posso até estar errada, mas é isso que acredito que esteja acontecendo, a população é leiga no assunto e sem grande conhecimento para enteneder o qual prejudicial pode ser essa crise se ela chegar a se agravar ainda mais.
    Michelle C. Fonseca Smoliak 2º Economia.

    ResponderExcluir
  9. Lucas Ayres 2ºEconomia16 de outubro de 2008 09:10

    A crise economica mundial,crise que vem afetando os pilares de sustentação da economia mundial, o setor financieiro movimentado pelos bancos é o mais afetado. Mas tudo gira entorno dos bancos, quem não esta sendo afetado?...Com isso houve um almento consideravel das taxas de juros, um dolar sem estabilidade, que provocou a queda dos comodites que é o carro chefe da nossa economia regional...os agricultores seguram seus produtos nas cooperativas diminuindo a circulação de dinheiro, acaretando o atraso no pagamento de dividas, prejudicando diretamente o comercio.... E a solução esta na mão de poucos, so nos resta aguardar...

    ResponderExcluir

LEIA COM ATENÇÃO!

Este espaço é para você fazer o seu comentário sobre a postagem ou mesmo sobre o blog como um todo. Serão publicados todos os comentários a favor ou contra, desde que não contenham textos ofensivos.
Os comentários serão publicados até 24 horas após o envio.

Se você NÃO quiser se identificar, marque o seu perfil como ANÔNIMO e envie. Se você QUISER se identificar, marque o seu perfil como NOME/URL, escreva o seu nome no campo NOME e deixe o URL em branco e envie.